Cuidadora com Idosa.jpg

BEM-VINDO À COOPERATIVA CUIDAR BEM DA TERCEIRA IDADE

Promovemos com inovação e criatividade programas permanentes de desenvolvimento dos associados, como cuidadores e profissionais de enfermagem, visando atender suas necessidades e expectativas dos clientes.

Visão

Ser um centro de excelência em Cooperativismo de Trabalho

Missão

Promover com inovação e criatividade programas permanentes de desenvolvimento profissional dos associados, visando atender suas necessidades e expectativas dos clientes.

Nossos Valores

• Ajuda mutua, comprometimento e responsabilidade

• Autonomia

• Democracia

• Igualdade, equidade e solidariedade

• Responsabilidade social e preocupação com seu semelhante

• Ética, Honestidade e Transparência

Nosso Proposito

Abaixo a documentação para você  saber do nosso proposito e fazer parte da nosso cooperativa e começar se aproveitar das oportunidade que encontramos para você.

NOSSOS SERVIÇOS

Cuidar Bem é parceira na gestão de carreiras de seus sócios-cooperados. Uma vez que estamos sempre atuando para colocação e recolocação dos nossos sócios-cooperados.

A Cuidar Bem realiza ainda programas de treinamento e desenvolvimento que são disponibilizados para os seus sócios-cooperados para melhorar a sua colocação nos seguinte áreas de atuação:

Atenção Domiciliar & Residencial

É todo e qualquer serviço de saúde realizado no âmbito domiciliar e Residências para Idosos (ILPI). Visa à prestação de serviços na área de saúde focado ao idosos. O programa de ADR atende de forma personalizada e humanizada, a necessidade do paciente com limitação temporária ou definitiva,  buscando obter o tratamento adequado e com eficácia comprovada na literatura médica quanto à melhoria de prognóstico e qualidade de vida e tem por objetivo acelerar o processo de recuperação, possibilitando a proximidade e o afeto da família


Orientação Domiciliar & Residencial

Consiste na orientação e treinamento do cooperado, responsável familiar ou responsável para o residencial, no que diz respeito aos cuidados relacionados ou não a patologia de base, ou ainda, prescritos pelo Médico assistente, independente do paciente estar na modalidade de Atenção Domiciliar ou Residencial

Procedimento Pontual

É aquele no qual um ou mais membros da equipe multiprofissional realiza os procedimentos rotineiramente seguindo uma escala de datas e horários conforme necessidade do paciente ou residencial

Dentre a equipe multiprofissional para atendimento pontual, destacam-se:

Assistente Social; Cuidadoras; Enfermeiro; Fonoaudiólogo; Fisioterapeuta; Médico; Nutricionista; Psicólogos e Técnicos ou Auxiliares de enfermagem

Todos os Projetos/Contratos recebem o acompanhamento de Gestores da Cooperativa, visando manter a qualidade dos serviços prestados pelos associados.

 

PORQUE CONTRATAR UMA COOPERATIVA

Principais vantagens de contratar a Cooperativa Cuidar Bem da Terceira Idade:

Para os Clientes Finais

​• Flexibilidade para aumentar ou diminuir o fluxo de serviço de acordo com as necessidades

• Expertise na prestação de serviços especializados

• Redução de custos com infra-estrutura administrativa e operacional

• Os serviços são realizados por profissionais empreendedores e capacitados (associados), que são os proprietários e usuários dos serviços da cooperativa

• Maior produtividade, cooperação e compromisso com resultados quantitativos e qualitativos, pois os associados recebem por serviço e dependem da qualidade de seu trabalho para manterem-se ativos

• Maior flexibilidade na contratação dos serviços por prazos determinados, pois o sistema cooperativista é mais dinâmico que os outros sistemas tradicionais de contratação de serviços.

• Sistema internacionalmente reconhecido e incentivado pela Constituição Federal de 1988; CLT, artigo 442, § único e Leis nº. 5.764/71 e 12.690/2012 

• Educação cooperativista e profissional contínua

• Credibilidade e garantia na prestação de serviços

Para os Sócios Cooperados

  • Tornar-se sócios (cooperados) e usuários dos serviços da cooperativa, ficando sintonizados com novas relações de trabalho

  • Ganhar a representatividade de profissionais autônomos, associados a uma entidade forte e participativa

  • Participar de uma sociedade cujo objetivo principal e buscar trabalho, renda e benefícios para seus associados

  • Participar das decisões da cooperativa

  • Participar dos resultados da cooperativa (sobras ou prejuízos)

  • Ganhar de acordo com sua produtividade e desempenho

  • Ter uma serie de direitos assegurados pelo artigo 7º da Lei 12.690/2012 e liberdade de decidir a melhor forma de administrar sua renda, podendo ainda participar da constituição de outros fundos que o beneficie

  • Ter ampla estrutura voltada para atende-los e auxilia-los em assuntos de seus interesses ou necessidades

  • Receber apoio da cooperativa para retornarem ao mercado de trabalho, caso esteja inativos

  • Participar de cursos de capacitação profissional gratuitamente ou a um custo reduzido

 

HISTÓRICO DO COOPERATIVISMO

O cooperativismo, ao contrário do que muitos pensam, não é um movimento novo. A primeira iniciativa de se construir uma cooperativa ocorreu em Rochdale, na Inglaterra, em 1844, em plena Revolução Industrial.

As primeiras cooperativas surgiram em um ambiente de crise de desemprego, com problemas de distribuição de renda e condições de exploração. Assim, com objetivos claros e eticamente discutidos, um grupo de 28 tecelões fundou a "Sociedade dos Probos Pioneiros de Rochdale", que tinha como principal finalidade o homem não lucro.


Essa forma de sociedade prosperou ética e economicamente, funcionando de forma democrática e servindo de exemplo para outras iniciativas semelhantes, buscando construir uma sociedade justa, livre e com bases na democracia.


Tendo uma visão igualitária e social, o cooperativismo é aceito por todos os governos e reconhecidos como fórmula democrática para a solução de problemas econômicos, tendo hoje uma lei especifica para o seu reconhecimento: Lei federal nº 5764/71.

Atualmente, o cooperativismo está presente em cerca de 90 países, sob a orientação da Aliança Cooperativa Internacional ( ACI ), primeira Organização não Governamental (ONG), a fazer parte do Conselho da ONU representando mais de 800 milhões de pessoas.

No Brasil, o cooperativismo vem ganhando espaço e hoje já tem mais de 8.000 cooperativas, com mais de 5 (cinco) milhões de sócios cooperados, representando 6% do PIB (Produto Interno Bruto).

 

LEGISLAÇÃO

No Brasil, as cooperativas são regulamentadas através de leis específicas:

Legislação Federal

• Lei nº 12.690/12 (Lei Federal que regulamenta as Cooperativas de Trabalho)

• Lei nº 5.764 / 71 (Lei Geral do Cooperativismo)

• Constituição Federal de 1.988 (Art. 5º inciso XVII e Art. 174 § 2º)

• Lei nº 8.949, de 09/12/94 Alterou o art. 442 da CLT


"Qualquer que seja o ramo de atividade da sociedade cooperativa, não existe vínculo empregatício entre ela e seus associados nem entre estes e os tomadores de serviços daquela".


Legislação Previdenciária

• Lei nº 10.666/03 (Lei que estipula a contribuição ao INSS dos Cooperados)

• Lei 8.212.91(Art.22. Incisos IV e § 2º ) (Lei que estipula a contribuição ao INSS dos Contratante de Serviços de Cooperativa e dos Segurados em geral)


Legislação Tributária

• Lei nº 8.981 de 20/01/95 Art. 64 (Lei que estipula o cálculo e retenções do Imposto de Renda);

Legislação Estadual

• Lei nº 12.226/06 (Lei que estimula o Cooperativismo no Estado de SP)

Legislação Municipal

• Lei Orgânica Municipal Vigente

 

ENTRE EM CONTATO

Cooperativa Cuidar Bem

Capitão Otávio Machado, 164 - Sala 1

Chácara Santo Antônio

São Paulo, SP  04718-000

WhatsApp: (11) 9-8510-7279

Atendimento@CuidarBem.org.br

Obrigado pelo envio!

 
WhatsApp2.png